ARTIGOS MAIS LIDOS:

ARTIGOS MAIS LIDOS:

Daqui em diante, você encontrará muitos outros artigos sobre psicologia. A finalidade da Psicoterapia é entender o que está ocorrendo com o cliente, para ajudá-lo a viver melhor, sem sofrimentos emocionais, afetivos ou mentais. Aqui você encontrará respostas sobre a PSICOTERAPIA - para que serve e por que todos deveriam fazê-la. Enfim, você encontrará nesses artigos,informações sobre A PSICOLOGIA DO COTIDIANO DE NOSSAS VIDAS.

RAZÕES PARA SE FAZER PSICOTERAPIA


Muitos dos meus clientes me contam que seus amigos ou parentes perguntam por que fazem psicoterapia. Essa dúvida vem carregada de preconceito daqueles que ainda veem os cuidados com a saúde psicoemocional algo exclusivo dos psicóticos ou psicopatas. Enquanto um em cada cinco adultos sofre de algum tipo de doença mental, apenas cerca de 35 a 45% com comprometimento moderado a grave estão em tratamento. Face a isso, resolvi escrever, mais uma vez, sobre os benefícios da psicoterapia, com a menção de que alguns problemas que não se qualificam como doenças mentais graves podem se beneficiar deste tipo de tratamento e ressaltando alguns sintomas que justificam a frequência a um psicoterapeuta:
  • Sofrer um trauma e não conseguir parar de pensar nisso.
  • Receber contínuos “feedback’s” ruins no trabalho.
  • Sentir tudo de modo muito intenso.
  • Ter dores de cabeça inexplicáveis ​​e recorrentes, dores de estômago ou um sistema imunológico debilitado.
  • Ter relacionamentos tensos e/ou complicados.
  • Usar algum tipo de substancia estimulante para trabalhar ou resolver as coisas da vida.
  • Sentir-se desconectado das atividades anteriormente que gosta.
  • Os amigos dizerem que estão preocupados com o estado psicoemocional.
Só como exemplo, ter algum dos problemas acima é uma boa justificativa para fazer uma psicoterapia. Mas nada forçado é bom, como alguém dizer que uma outra pessoa “tem que” fazer psicoterapia: isso pode soar como uma condenação ou um julgamento e isso vai contribuir para o estigma que envolve a psicoterapia. Muitos argumentos terminam com o comentário do tipo “Você deveria ir à terapia!”, o que é uma forma de dizer “Eu acho que você é louco, vai se tratar!”. Esta não é uma boa maneira de sugerir essa alternativa válida para a saúde - é um insulto! A recomendação tem que ser plena de amor fraternal e cuidados reais com a pessoa para a qual se fala. A propósito, geralmente as pessoas acabam não fazendo as coisas que "deveriam" - fazem as coisas que querem! Uma pessoa terá uma experiência melhor com a psicoterapia (e provavelmente melhores resultados) se for porque deseja aprender, crescer e curar, não porque alguém ache que ela deveria fazer.

Uma outra coisa que me incomoda é quando, ao recomendar a psicoterapia para alguém, se dá o foco na patologia (também conhecido como modelo da doença). De fato, a terapia é eficaz para ajudar as experiências dolorosas a se tornarem toleráveis pois é um método comprovado para alterar padrões prejudiciais de pensamento, relacionamento e comportamento, mas também é usado para tornar ótimas vidas que já são boas.
Para comparação, veja duas maneiras de gerenciar a saúde física: visitar o médico versus treinar na academia. Procura-se o médico para tratar um problema médico: sente sintomas e busca tratamento para retornar ao seu estado "normal". Por outro lado, uma pessoa vai à academia para se manter saudável, alcançar um maior potencial físico e, geralmente, melhorar sua vida. São duas abordagens diferentes para a saúde, uma focada na doença e a outra no bem-estar. A psicoterapia é única, pois atua como o equivalente psicológico do médico e da academia. As pessoas fazem psicoterapia para tratar problemas e para melhorar uma vida já funcional em sua maior parte.
Não sei de ninguém dizendo que as pessoas que se exercitam devem estar doentes ou que não precisam se exercitar! Mas muitos ainda mantém essa ideia antiquada de que a pessoa deve estar louca se for ao psicólogo. Atitudes como essa estão apenas perpetuando o modelo médico da terapia – de que se faz psicoterapia para tratar uma doença. Na realidade, a terapia é também muito útil na busca de bem-estar e de se tornar saudável, alcançar o melhor potencial e melhorar ainda mais uma vida que já tem uma boa qualidade.
Se você já está considerando uma psicoterapia, seguindo a linha do modelo de bem-estar, gostaria de sugerir algumas razões que podem lhe estimular mais ainda a buscar uma psicoterapia:
  • Você quer prosperar em sua carreira - Você diz que está infeliz onde está, por que não está se esforçando para algo diferente? O medo, o trabalho duro ou o conflito interpessoal estão impedindo você? A terapia pode ser o catalisador de mudanças saudáveis ​​em sua carreira.
  • Você quer amar e aceitar a si mesmo - muitas pessoas têm dificuldade com isso e não estão necessariamente deprimidas ou afetadas por outro transtorno mental. A psicoterapia pode ajudá-lo a explorar obstáculos à autoestima e ensinar maneiras práticas de tornar sua felicidade uma prioridade.
  • Você quer ser um pai fantástico - Muitos de nós, apesar de nossas próprias objeções, voltamos aos padrões de pais que observamos em nossas próprias infâncias. A psicoterapia pode ajudá-lo a sair dessa rotina e se tornar o pai / mãe que deseja ser (e seus filhos precisam).
  • Você deseja atingir uma meta de condicionamento físico - os psicólogos geralmente não são “personal trainers”, mas geralmente se entende que o condicionamento físico é tão mental quanto físico. A psicoterapia pode ajudá-lo a superar os obstáculos que o impedem de atingir seus objetivos.
  • Você quer um ótimo casamento - muitos relacionamentos são funcionais, mas não são mais divertidos. O aconselhamento de casais pode ajudar a melhorar a comunicação e criar estratégias para retornar a paixão e a emoção ao casamento.
  • Você deseja que por uma hora por semana possa se concentrar completamente em si mesmo - a psicoterapia é um curso em que você é o assunto. Você pode explorar a si mesmo, aprofundar seus pensamentos e sentimentos atuais, ou apenas sentar e "ficar" por um tempo. Esta prática vital tornou-se uma arte esquecida em nosso mundo hoje.
  • Você quer seguir em frente e perdoar: guardar rancor não é uma condição diagnosticável, mas tem sérias consequências físicas, emocionais e relacionais. Através da psicoterapia, você pode aprender a resolver esses problemas por conta própria e seguir em frente.
  • Você quer entender seu propósito na vida - Muitos psicólogos adoram mergulhar e ajudá-lo a descobrir quem você é em um nível profundo, ajudando-o a descobrir as paixões enterradas sob a ocupação da vida. Um desejo deste tempo de se refletir automaticamente pode significar que…
  • Você quer um lugar para praticar assertividade, expressar emoções ou qualquer outra coisa - a psicoterapia é um laboratório para você explorar, experimentar e praticar comportamentos assustadores no resto da vida. Pessoas tímidas podem praticar confronto. Pessoas desapegadas podem experimentar expressar emoções. Após você tentar isso algumas vezes na sessão, poderá estar pronto para fazer o mesmo no mundo.
Provavelmente estou esquecendo algumas dezenas de outras razões úteis, mas espero que você entenda: a psicoterapia é útil para o tratamento de problemas sérios, mas oferece muito mais. Se conseguirmos superar o modelo médico (de miopia) que contribui para o estigma da terapia, talvez muito mais pessoas consigam entender os benefícios da psicoterapia e possam se desenvolver através desses benefício.

Espero que tenha gostado desse artigo. Há vários outros artigos no Blog do Psicólogo (www.blogdopsicologo.com.br) - acesse-os! CLIQUE AQUI para ler um artigo cujo título é “Felicidade, Um Bem Que Não Cai do Céu”!

Um abraço,

Psicólogo Paulo Cesar

Psicoterapeuta de adolescentes, adultos e casais. Psicólogo de linha humanista com acentuada orientação junguiana e budista. Palestrante sobre temas ligados ao comportamento humano no ambiente social e empresarial.
Consultório próximo à estação de metrô Vila Mariana. Atendimento de segunda-feira aos sábados.
Marcação de consultas pelo tel. 11.94111-3637 ou pelo whatsapp 11.98199-5612.

Nenhum comentário:

Postar um comentário