ARTIGOS MAIS LIDOS:
Daqui em diante, você encontrará muitos outros artigos sobre psicologia. A finalidade da Psicoterapia é entender o que está ocorrendo com o cliente, para ajudá-lo a viver melhor, sem sofrimentos emocionais, afetivos ou mentais. Aqui você encontrará respostas sobre a PSICOTERAPIA - para que serve e por que todos deveriam fazê-la. Enfim, você encontrará nesses artigos,informações sobre A PSICOLOGIA DO COTIDIANO DE NOSSAS VIDAS.

VIVENDO FELIZ E SOLTEIRO(A)

Algumas pessoas que fazem psicoterapia comigo dizem que encontrar um par amoroso nos dias atuais está muito difícil. Não posso afirmar se estão corretas nessa observação mas isso despertou uma vontade de escrever sobre a vida de uma pessoa sozinha, ou seja, pretendo, nesse artigo, falar sobre a arte de viver solteiro(a).
Ser solteiro(a) não impede a pessoa de ser feliz, ainda que para muitas, ficar só é um estado negativo. A sociedade não ajuda nisso insinuando um estigma social associado a isolamento ou a problemas de relacionamento, como se a opção pela solitude (estado de privacidade de uma pessoa, não significando, propriamente, estado de solidão; não está diretamente relacionada a sofrimento) implicasse que há algo errado ou defeituoso com quem permanece só. Há, ainda, as redes sociais que “fingem” facilitar a interação humana mas que, na verdade, trás a ilusão de que as pessoas estão verdadeiramente conectadas e interagindo através da escrita pelas redes sociais. Particularmente, penso que "Curtir" é uma forma abreviada de dizer "Eu ouço você e eu concordo" e os “Comentários” funcionam como conversas, criando o devaneio de uma interação com outra pessoa em tempo real. É certo que essa conexão via redes sociais mantém todos informados sobre o que está acontecendo (será mesmo?) mas creio que a maioria das pessoas realmente sabe que esse tipo de comunicação não substitui uma interação humana real e presencial.
Com frequência vejo que, ao contrário da opção em ficar desacompanhado, a solidão implica frequentemente que a pessoa está procurando alguém para se sentir segura e feliz. Quem escolhe ficar desacompanhado não está nessa busca, se bem que, no início, aprender a ficar só pode ser assustador; mas, passada essa fase, o aprendizado obtido servirá como a base para o desenvolvimento e crescimento como ser humano. Há muito a ganhar aprendendo a confiar em sua própria voz interior como sendo a melhor fonte para sua própria orientação. Estar só dá liberdade de ser introspectivo, de pensar por si próprio. Você será capaz de fazer escolhas e tomar decisões melhores sobre quem você é e o que você quer, sem influência externa - muitas vezes, a pessoa é influenciada pelos pensamentos, sentimentos, atitudes, crenças e comportamento daqueles em seu entorno.
É claro que você pode pedir conselhos e opiniões a outras pessoas, mas, em última análise, consultar a si mesmo para decidir o que quer fazer para conduzir a própria  vida bem melhor. Mais especificamente, aprender a ficar desacompanhado é muito bom quando se trata de saber o que você precisa e deseja num relacionamento. A experiência mostra que é muito difícil ter um relacionamento saudável com os outros se não aprendeu a ter um relacionamento saudável consigo mesmo. Muitas pessoas gostam de dizer ao parceiro algo como “Você me completa!". Eu sei que é muito romântico, mas o que isso realmente diz? Que você não é uma pessoa completa sem ele? Estar só permite que você se acesse como a pessoa completa que você já é!!!
Ninguém realmente precisa de outras pessoas para ser feliz. A maioria dos adultos já passou algum tempo “livre” dos outros. Quase todo mundo passou um tempo solteiro ou socialmente "sozinho". Enquanto algumas pessoas se divertem muito com esses anos mais independentes, para outros, a ausência de um ambiente social estável é uma luta emocional. Se estiver com dificuldades para se sentir feliz estando só, leia esse artigo até o fim para conhecer algumas alternativas, as quais não incluem um namoro.
É importante que você aceite estar só, e que fique emocionalmente bem com isso. Pode ser uma experiência positiva se você abraçou a solitude e se sente no controle dela, mas também pode ser uma experiência negativa se acreditar que há algo errado com você, dando a impressão de que vive na solidão ou isoladamente. O primeiro passo para ser feliz sozinho é aceitar essa sua condição com a certeza de não haver nada errado nisso ou em sua personalidade, e você não é desagradável ou que não é merecedor de receber amor. Significa simplesmente que, por enquanto, os relacionamentos não serão o ponto central do seu mundo ... e tudo bem.
Desenvolva um relacionamento consigo mesmo, pois é um erro pensar que só pode haver relacionamento significativo com outra pessoa. Há um ditado que diz que "o relacionamento mais importante que você terá é consigo mesmo" e isso é sempre mais verdadeiro quando a pessoa está num período solitário. Para fortalecer seu relacionamento consigo mesmo, esforce-se para se conhecer melhor. Pergunte-se: o que eu realmente valorizo ​​na vida? Do que ou o que eu preciso mais? O que eu preciso fazer? O que vem depois para mim? Após saber as respostas, forneça a si mesmo o apoio emocional e os incentivos necessários para buscar suas metas recém-criadas.
Tente deixar suas paixões correrem livres. Quando você está num relacionamento comprometido ou contínuo com muitas pessoas, pode perceber que sua lista de "paixões" começa a se adequar ao que as pessoas ao seu redor gostam. Por exemplo, se a sua namorada adora vinho, você poderá se sentir, repentinamente, mais apreciador de vinho do que seria em outras circunstâncias. Enquanto isso, aproveite o tempo criando oportunidades para explorar algumas de suas paixões menos intensas. Quer ler todos os livros de Harry Potter? Leia! Quer experimentar todos os restaurantes japoneses em seu bairro? Por que não? Esta é a hora de fazer isso!
Faça planos contando apenas consigo já que uma das coisas mais difíceis ao ficar só é a ausência de eventos regulares para frequentar. Quando você está num relacionamento, é fácil planejar uma noitada legal. Quando você tem um círculo forte de amigos, é fácil organizar um encontro com todo o mundo. Quando você está sozinho, é mais difícil criar esses tipos de situações. Enfrente isso (estar “sem planos”) escolhendo algumas coisas que você gosta de fazer e depois componha-as no seu dia de uma forma planejada. Por exemplo, caminhe até o seu local favorito de tomar café todas as manhãs e tome um banho quente todas as noites. Ao criar suas próprias rotinas, você começará a ter o sentimento "Estou ansioso para isso" em sua vida.
A ciência da psicologia mostrou que o toque físico é extremamente importante para a felicidade e o bem-estar. Por razões óbvias, esta área da vida pode se tornar extremamente carente quando você está solteiro(a). Por essa razão e para evitar os efeitos negativos da “solidão física”, dê atenção especial à construção deste tipo de afeto em sua vida, onde quer que você possa. Uma maneira de fazer isso é através de abraços. Se você se encontrar com um conhecido casual, certifique-se de terminar o encontro com um longo e agradável abraço. Tenho um amigo que intuitivamente passou a fazer algo pelo qual é sempre muito bem lembrado e quando ele nos passa uma mensagem, sempre escreve ao final, uma sigla que representa o seu jeito de nos cumprimentar: “FDA”, isto é, “forte e demorado abraço!”. Você terá instantaneamente uma onda de reações bioquímicas felizes no cérebro! É isso: obtenha afeto físico onde puder.
Você tem orgulho de si mesmo? Uma das belezas de estar só é poder viver de acordo com seus próprios padrões. Quando você não está em dívida com outras pessoas, é mais fácil parar de viver de acordo com as expectativas das outras pessoas quanto ao que você deve fazer. Isso cria uma oportunidade de esclarecer o que você realmente, em seu coração, espera de si mesmo. Isso permite colocar essas expectativas em ação. Com algum esforço, poderá atender as suas próprias expectativas e ficar bastante orgulhoso a respeito de si mesmo.
Tome o coração e o exemplo dos grandes mestres. Eles embarcaram em jornadas solitárias para investigar as profundezas do Ser e encontrar respostas em experiências reveladoras e transformadoras. Espiritualmente, estar sozinho pode aproximá-lo do seu ser interior, permitindo-lhe acessar mais prontamente os aspectos criativos e intuitivos de si mesmo. Se e quando você estiver sozinho, use essas dicas e veja tudo como uma oportunidade. É hora de crescer e se tornar a pessoa que você realmente quer ser. A verdade é que você não ficará sozinho para sempre. E quando você começar a se conectar com as pessoas, certamente valorizará as lembranças de seu tempo sozinho! Dê a si mesmo o presente do seu próprio tempo e energia, isso realmente vale a pena.
Espero que essas informações sejam úteis para você e que lhe ajudem a manter uma elevada autoestima. Há vários outros artigos no Blog do Psicólogo (www.blogdopsicologo.com.br) que podem ser interessantes para o seu momento de vida! CLIQUE AQUI para conhecer algumas atividades bem fáceis que lhe ajudarão a ser mais feliz.
Você pode me “seguir” pelo Blog, Instagram (paulocesarpsi) ou pelo Facebook (@psicologopaulocesar) e ler gratuitamente artigos sobre a Psicologia Humana.
Compartilhe com seus amigos!
Um abraço,
Psicólogo Paulo Cesar
Psicoterapeuta de adolescentes, adultos e casais.
Psicólogo de linha humanista com acentuada orientação junguiana e budista.
Palestrante sobre temas ligados ao comportamento humano no ambiente social e empresarial.
Consultório próximo ao Shopping Metrô Santa Cruz. Atendimento de segunda-feira aos sábados. Marcação de consultas pelo tel. 11.94111-3637 ou pelo whatsapp 11.98199-5612

Nenhum comentário:

Postar um comentário