ARTIGOS MAIS LIDOS:
Daqui em diante, você encontrará muitos outros artigos sobre psicologia. A finalidade da Psicoterapia é entender o que está ocorrendo com o cliente, para ajudá-lo a viver melhor, sem sofrimentos emocionais, afetivos ou mentais. Aqui você encontrará respostas sobre a PSICOTERAPIA - para que serve e por que todos deveriam fazê-la. Enfim, você encontrará nesses artigos,informações sobre A PSICOLOGIA DO COTIDIANO DE NOSSAS VIDAS.

SEU FILHO ADOLESCENTE ESTÁ ESTRESSADO?


Os adolescentes estão sob mais estresse hoje do que nunca. Parece um exagero, mas ser um adolescente não é fácil! Adolescência sempre foi um período complicado de desenvolvimento, definido por mudanças fundamentais (físicas, cognitivas e sociais) experimentadas pelos jovens à medida que crescem da infância à idade adulta. Essas transições desencadeiam mudanças na maneira como o adolescente se vê e na maneira como os outros o veem e o tratam. Eles não são mais crianças, mas ainda não são adultos, e essa fase não tem impacto só no jovem que experimenta as transições, mas também nos pais, na família, nas relações e na sociedade como um todo.

A adolescência é um estágio estranho em que os jovens lutam para construir sua própria identidade, ter autonomia e aprender sobre intimidade e sexualidade nos relacionamentos. Todas estas coisas causam um certo nível de angústia, mas não são coisas realmente novas. O que é novo é o ambiente em que vivemos: essa sociedade de ritmo acelerado e perpetuamente conectada dá o tom para as mensagens e expectativas que os adolescentes recebem todos os dias. Devido às diversas pressões em torno da escola, do trabalho, das famílias, dos relacionamentos, das mídias sociais e da aparentemente interminável série de transformações próprias desta etapa da vida, os adolescentes de hoje estão mais estressados ​​do que nunca.

Existem certos contextos que inevitavelmente tornam o adolescente um ser ainda mais difícil. Viver na pobreza ou estar em um lar abusivo, por exemplo. Outras questões mais recentes, como as pressões da sociedade moderna para que cresçam rapidamente, tenham suas vidas completamente descobertas quando começarem o ensino médio, e as inovações tecnológicas e sociais da atualidade que transformaram a vida familiar tornam a experiência de ser adolescente algo exponencialmente mais difícil.

Sem o apoio adequado, os adolescentes estressados ​​podem ter um risco maior de problemas psicológicos, problemas acadêmicos e problemas de saúde. Por isso, é importante estar atento aos sinais de alerta que o adolescente emite quando está sentindo estressado. Assim, os pais poderão intervir mais adequadamente. Veja abaixo, alguns sinais de que o adolescente está estressado:
  • Ele tem dores de cabeça e estomacais. O estresse geralmente causa sintomas também na saúde física. Dores de cabeça frequentes, dores de estômago e outras preocupações somáticas podem ser um sinal de estresse.
  • Ele tem problemas com o sono. Dificuldades para adormecer ou permanecer dormindo podem ser um sinal de estresse. E isso pode ser um ciclo vicioso, logo, é menos provável que um adolescente “mega-cansado” consiga tolerar o estresse. Alguns adolescentes estressados ​​dormem demais. Querer sempre voltar para a cama depois da escola pode significar que está tentando escapar do estresse, assim como dormir o dia todo nos fins de semana.
  • Ele tem problemas educacionais. Não é incomum que problemas ligados ao estresse sejam resultantes de problemas relacionados à escola. Em alguns momentos, as dificuldades acadêmicas são resultados do estresse do adolescente. Se as notas do seu adolescente diminuíram, ou se a frequência dele estiver ruim, considere que essa mudança pode estar relacionada ao estresse.
  • Ele está com dificuldade para se concentrar. Quando os adolescentes têm muitas coisas em mente, é difícil que consigam se concentrar nas atividades mais importantes. Eles se distraem facilmente na sala de aula e podem ter dificuldade em realizar suas tarefas escolares.
  • Ele tem falado coisas negativas sobre si mesmo. Com frequência, os adolescentes estressados ​​usam muita conversa negativa a respeito de si mesmos. Por exemplo, um adolescente pode dizer coisas do tipo: "ninguém gosta de mim" ou "nada parece dar certo". Embora seja normal que os adolescentes façam esses comentários às vezes, se você estiver ouvindo isso repetidamente, é provável que seja um sinal de estresse.
  • Ele tem se preocupado com tudo. Adolescentes estressados, muitas vezes se preocupam com tudo e com qualquer coisa. Eles podem se preocupar com todas as possíveis coisas ruins que poderiam acontecer ou podem se preocupar sobre como os outros irão percebê-los. Se o jovem tem expressado mais preocupação do que o habitual, pode ser devido ao estresse.
Quando procurar ajuda profissional?

Como visto, há muitos sinais sobre a forma como os adolescentes se sentem. Se você suspeitar que seu filho adolescente está sofrendo com o estresse, converse com ele sobre isso. Você poderá também ensinar ao seu filho algumas técnicas simples de gerenciamento de estresse. Se você achar que o estresse do jovem está interferindo na escola, na família, nas responsabilidades domésticas ou nas relações com os amigos, talvez seja hora de procurar ajuda profissional. Os sintomas que duram mais de duas semanas devem ser sempre considerados pois dizem que seu filho pode estar com algum problema de ordem psicológica, como depressão ou ansiedade. Procure um psicoterapeuta psicólogo sobre suas preocupações.

O que os pais podem fazer?

Os pais devem manter um padrão excelente de comunicação com os filhos. Isso é fundamental para que, ao tornar-se adulto, tenha sucesso no mundo de hoje. Mas os pais devem, também, seguir os próprios conselhos e conversar com os adolescentes sobre expectativas, objetivos; deve perguntar a eles sobre o que eles pensam, o que querem e como se sentem. Evidentemente, isso significa que também devem estar preparados para ouvir. Os adolescentes precisam saber que, embora os pais desejem o que é melhor para eles em suas vidas futuras, o que é melhor não precisa necessariamente se equiparar aos desejos dos pais, os quais devem ouvir os filhos sobre como eles imaginam seu futuro.

Os adolescentes também precisam de amor incondicional, aceitação e apoio, logo, os pais devem ser explícitos quanto a isso. Devem, igualmente, ajudar seus filhos a definir expectativas realistas e a manter as coisas em perspectiva. Não decidir sobre o curso que fará na faculdade não faz de você um pai horrível, pensar que é bom para os adolescentes falharem em alguma coisa também não o faz terrível... afinal, o fracasso apresenta uma oportunidade de crescimento! Se você permitir que seu filhos experimente um momento ruim, isso pode ser um grande aprendizado para eles!

Espero que você possa ajudar o seu filho caso ele esteja na situação acima apresentada, e que o artigo lhe seja útil ou a alguém que você conheça. Há vários outros artigos no Blog do Psicólogo (www.blogdopsicologo.com.br) que podem ser interessantes para o seu momento de vida! CLIQUE AQUI e leia sobre relacionamentos abusivos entre os adolescentes!.

Você pode me “seguir” pelo Blog, Um Instagram (paulocesarpsi) ou pelo Facebook (@psicologopaulocesar) e ler gratuitamente artigos sobre a Psicologia Humana.

Compartilhe com seus amigos!

Um abraço,

Psicólogo Paulo Cesar
Psicoterapeuta de adolescentes, adultos e casais.
Psicólogo de linha humanista com acentuada orientação junguiana e budista.
Palestrante sobre temas ligados ao comportamento humano no ambiente social e empresarial.
Consultório próximo ao Shopping Metrô Santa Cruz. Atendimento de segunda-feira aos sábados. Marcação de consultas pelo tel. 11.94111-3637, pelo whatsapp 11.98199-5612 ou pelo email paulocesar@psicologopaulocesar.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário